Browsing Category:

Estados Unidos

  • Estados Unidos

    Napa Valley o que fazer: ROTEIRO DE ÔNIBUS

    Se está afim de ir pro Napa Valley e não quer alugar carro para fazer as vinícolas porque vai beber e não quer gastar muito com um tour ou carro para ir até as vinícolas confere esse post!

    Nós tomando um bom vinho no Napa Valley

    Vamos desgoumertizar (se é que essa palavra existe) o Napa Valley, visitamos as vinícolas de ônibus e não foi perrengue!

    Infelizmente o Google.maps não nos mostra opção de como usar o ônibus, mas ele passa de hora em hora e é bem fácil. Você pode conferir todos os ônibus da região no site oficial, lá também tem os horários e rotas. Veja as rotas mais longas disponíveis.

    Rotas de ônibus no Napa Valley

    Como vocês podem ver a rota 10 é a mais longa delas e onde está marcado Soscol Gateway Transit Center é a rodoviária da região. Foi lá que chegamos de ônibus de San Francisco, fomos de BART (tipo um metrô) até a estação El Cerrito del Norte e lá pegamos o ônibus 29.

    Onde nos Hospedamos

    Nós ficamos hospedados em Napa mesmo, a primeira cidade da região e a maior delas (ficamos no Hawthorn Suites by Wyndham) ele fica perto do ponto da Kansas Avenue, ou seja, foi escolhido principalmente por isso. De lá fomos a pé até o centrinho da cidade para conhecer os restaurantes e as lojinhas.

    O Ponto da linha 10 mais próximo ao nosso hotel.

    A hospedagem foi bem agradável e o café da manhã farto, quando fomos ainda tinham algumas restrições em relação à pandemia e você solicitava o café na noite anterior, na manhã seguinte buscava para comer no quarto.

    Emitimos com pontos Azul, mas ele também está disponível no booking. Bem perto tem alguns comércios como a Marshalls, o Chipotle (rede de fast food), a MOD Pizza, o KFC. Talvez não seja a localização perfeita ou o hotel mais legal por lá, mas funcionou bastante pra gente.

    Napa Valley o que fazer: Dia 1

    No primeiro dia logo cedo pegamos o ônibus 10, você pode conferir os horários aqui, com direção ao norte para ir até a Robert Mondavi. Ele saia a menos de 2 minutos caminhando do hotel, era bem fácil.

    Para a degustação na Robert Mondavi fizemos a reserva com antecedência e a opção com 4 vinhos custou 60$. Os dois primeiros não gostamos muito, mas os dois últimos eram muito bons!

    Degustação de vinhos na vinícola Robert Mondavi

    Depois voltamos no ponto que descemos e pegamos o mesmo ônibus 10 em direção à V Sattui. Essa vinícola tem um preço bem acessível e um mercado, onde você pode comprar produtos pra fazer um picnic no seu jardim. Nós optamos por não fazer a degustação lá mas compramos várias coisas pra fazer um picnic bem gostoso e relaxar um pouco. O lugar é lindo e tem toda uma estrutura para isso.

    Área de Picnic da V. Sattui onde almoçamos

    Depois da barriguinha cheia fomos caminhando até a Hall, uma vinícola bem moderna e com ambientes lindos para fotografar. Você pode escolher fazer mais uma degustação ou apenas pedir uma taça de vinho e aproveitar o ambiente lindíssimo!

    A vinícola Hall tem ambientes lindos para fotografar

    De lá pegamos o ônibus de volta para o hotel, o mesmo número 10, mas com o sentido Sul.

    Napa Valley o que fazer: Dia 2

    No dia seguinte tínhamos visita agendada na Castello di Amorosa, os vinhos não são tão famosos (mas achamos bem gostosos) e o ambiente impressiona, afinal é um castelo estilo medieval no meio da Califórnia! Fomos com o mesmo ônibus número 10, só que agora o trajeto é mais demorado.

    Castello di Amorosa, uma das vinícolas do Napa Valley

    Escolhemos a degustação com chocolates e custou U$75 já com as taxas incluídas. Foi uma delícia, contudo aquantidade de vinho servida é bem pouca. De qualquer forma deu pra harmonizar com os chocolates e foi um show de sabores.

    Nós esperando a degustação com chocolates do Castello di Amorosa

    Antes de entrar na vinícola vá até o letreiro do Napa Valley (achou que só porque estava de ônibus não ia ter uma foto ali!) depois suba para a vinícola.

    Nosso foto com o letreiro

    Ainda dava pra encaixar mais uma vinícola, mas tínhamos que voltar pra São Francisco! Voltamos com o mesmo ônibus 10.

    Quais vinícolas conhecer?

    Antes de tudo nós decidimos quais vinícolas conhecer usando o post completíssimo do Ideias na Mala, lá tem várias informações sobre vinícolas que ela já visitou. Foi um misto de interesse pela vinícola e a facilidade de acesso a partir do ônibus.

    Eu recomendo no máximo 3 vinícolas por dia e pra ficar um roteiro bem gostoso eu recomendo 2 por dia. Aí quanto tempo ficar vai mais de você e do seu interesse, mas gente passar de 4 dias nessas regiões visitando vinícolas todo dia já cansa, preferimos mesclar com outros atrativos da região.

    Não perdi a oportunidade de experimentar uma uvinha!

    Valeu a pena?

    Primeiramente não vamos negar que você tem uma facilidade de acesso reduzida, caso estivesse com um carro você teria acesso a algumas vinícolas mais distantes da rota principal e poderia ter uma experiência diferente.

    Mas o fato de poder beber tranquilamente e gastar pouco fizeram valer muito a pena. Com certeza se voltasse ao Napa Valley faria dessa forma novamente.

    Não deixe de conferir!

    Roteiro de 3 dias de San Francisco

  • Nova York

    O que fazer no Central Park – Atualizado 2021

    Que Manhattan era o centro de Nova York você já sabia, mas que é uma ilha e foi comprada em 1626 por US$ 24 dos índios e foi totalmente desenhada e planejada em 1811 é novidade pra muita gente. No centro da ilha deixaram um espaço para o Central Park, provavelmente o parque com melhor localização do mundo.

    Até mesmo os lagos, morros e pedras do Central Park são planejados. O parque é tão grande que em uma visita você conhece apenas uma pequena parte. Para tentar ajudar, essa é a nossa lista do que visitar e fazer no Central Park.

    O que fazer no Central Park em Nova York

    Terraço e Fonte Bethesda

    Ponto principal do parque, você sempre vai encontrar um músico tocando alguma canção que combina perfeitamente com a atmosfera do parque, além de vários noivos e noivas criando o seu álbum de casamento.

    A fonte é uma das maiores dos EUA e no topo a estátua do Anjo das Águas. A acústica do local é perfeita! Veja esse vídeo de uma cantora e esse outro do pessoal cantando Stand by Me.

    Essa é só pros mais velhos. No filme Esqueceram de Mim o Kevin foge dos ladrões até chegar na fonte Bethesda!

    Túnel com vista para a Fonte Bethesda no Central Park

    Castelo Belvedere

    Construído em 1865 para ser uma torre de observação e estação meteorológica, agora o castelo se transformou em uma central de visitantes com uma belíssima vista do parque e do lago. Ele foi construído em cima de uma pedra de 40 metros de altura.

    Funciona de quarta a domingo, das 10hs as 17hs.

    Castelo Belvedere no Central Park

    Andar de barco a remo no lago

    Uma frota de 100 barcos está disponível para locação no lago. Cada hora custa 15 dólares. Mas se você não quiser remar tem também uma típica gôndola de Veneza com um barqueiro cantor para ser contratado e deixar o seu dia ainda mais romântico.

    Ou vai voltar pra casa sem uma foto dessas?

    Barco a Remo

    Strawberry Fields – Memorial para John Lennon

    Do outro lado da rua do apartamento onde Lennon morava e onde foi assassinado, esse memorial foi construído cinco anos depois de sua morte, mais ou menos onde Yoko Ono jogou suas cinzas. Seu nome vem da música dos Beatles “Strawberry Field Forever”

    Todo ano um fã dedicado vai até o local decora-lo.

    Strawberry Field – Central Park

    Estátua da Alice no País das Maravilhas

    A estátua foi encomendada por um filantropo que gostaria de honrar sua mulher, que sempre lia a história para suas filhas.

    Foi desenhada já pensando que as crianças poderiam subir e se divertir no monumento!

    Alice no País das Maravilhas

    Carrossel do Central Park

    Quem não gosta de um carrossel não é? Esse custa 3 dólares, que acaba sendo um valor tão baixo pros padrões da cidade que entrou na nossa lista de O que fazer em Nova York de graça.

    O primeiro carrossel foi colocado aqui em 1871, e outros 3 vieram depois, mas todos foram destruídos por incêndios. O atual tem 57 cavalos!

    Carrossel do Central Park

    A Agulha de Cleópatra

    Um obelisco foi o presente para a cidade de NY em 1881 colocado no Central Park. Se você não tem planos de ir para o Egito tão cedo, vale passar lá e visitar um pedacinho de 3500 anos.

    O pedestal tem 50 toneladas, e precisou de 32 cavalos para puxa-lo do porto até o Central Park após uma viagem de um mês de barco.

    Esse obelisco faz na verdade conjunto com outro do mesmo formato, que hoje decora a cidade de Londres.

    Cleópatra Needle – Obelisco no Central Park

    Pista de Patinação

    Essa atração acontece somente no inverno, mas um must-do na época! Na verdade há duas pistas no Central Park, mas a mais famosa é a Wollman, perto do Zoológico.

    A pista de gelo está aberta ao público das 10h00 às 14h30 de segunda e terça-feira, das 10h00 às 22h00 de quarta e quinta-feira, das 10h00 às 23h00 de sexta e sábado, e das 10h00 às 21h00 no domingo.

    Custa cerca de 30 dólares entre entrada da pista, aluguel do patins e armário.

    Pista de Patinação

    Placas de Lembranças nos bancos do Central Park

    Cerca de 4000 bancos do Central Park são adotados por moradores que fazem uma contribuição de 10 mil dólares para sua conservação e, em troca, tem o direito a deixar mensagens nos bancos. Há mensagens simples como “Em memória de Mary”, até ensinamentos de vida como “Use o seu tempo para amar mais”.

    Patti & Tom. 18 de Setembro de 2004. O começo do para sempre.

    Aniversário de Casamento de 59 anos em 2008. Em Junho de 1943 o Tenente Nathan Polsky e sua amada Janet sentaram nesse banco do nascer ao por do sol antes dele partir pra guerra no exterior.

    Pra comemorar nossos 60 anos de felicidade. Aqui que tudo começou em Abril de 1942.

    Venha sentar em mim.

    Sente, Relaxe, Respire fundo. Aproveite o dia.

    Aproveite um momento de paz.

    Sonhadores são bem vindos.

    Eu te amo muito e estou ansioso por casarmos. Mas se a gente brigar você vai vir dormir aqui.

    Melania and Donald J. Trump. (Esse vocês conhecem)

    E minha preferida: Seu bumbum aqui.

    Diversas Mensagens no Central Park

    Esse site tem uma lista de algumas centenas de mensagens.

    Quer saber mais sobre o que fazer em Nova York?

    Veja nosso post com a lista do que fazer em Nova York de graça e a lista de Lojas de Nova York – A Quinta Avenida pra já montar seu roteiro que for visitar essa cidade incrível, onde sempre vai parecer que faltou uns dias pra conhecer tudo!

  • Nova York

    O que fazer em Nova York de graça

    Com o dólar custando quase 6 reais na hora que eu estou escrevendo esse post (e subindo), é uma brisa na alma ler sobre o que fazer em Nova York de graça, pra que a gente possa economizar nosso rico dinheirinho.

    Essa lista vai te fazer não apenas conhecer algumas das principais atrações e pontos turísticos, mas caminhar por lugares que os locais passam e vivem, experimentando um pouco mais de sua cultura.

    Sempre que visitamos Nova York damos uma passada nessa lista de lugares que sempre tem algo novo para se ver ou se fazer de graça. A última vez foi agora em Julho de 2021, então ela está atualizadíssima!

    1 – Passear pela Times Square

    Aqui é onde tudo acontece, um dos lugares mais importantes do mundo. Um passeio pra ser feito duas vezes (de dia e de noite), mas provavelmente você vai repeti-lo pela diversão, principalmente se ficar hospedado próximo daqui. Não deixe de comer um donuts na Krispy Kreme (eles tem uma edição especial de Nova York em formato de maçã, mas não é de graça, nem barato), tirar uma foto na escadaria vermelha da TKTs, ver todas as luzes e telões e a grande bandeira dos EUA (que é um telão de recrutamento do exército americano).

    A Times Square ainda é famosa por suas lojas de chocolate que você deve visitar:

    • M&Ms World – Com uma parede de chocolates de 15 metros de largura e dois andares. Essa parede tem tubos com M&Ms de diferentes cores e você pode montar o seu saquinho com suas cores preferidas (e paga por peso)! Geralmente tem até tubos temáticos como as cores da bandeira do Brasil. A loja de Nova York ainda tem estátuas temáticas (como a da liberdade e do John Travolta) e um vidro com uma ótima vista da Times Square de graça. Também é possível personalizar um M&Ms com imagem ou texto!
    • Hershey´s Chocolate World– Essa loja também tem uma parede com tubos de chocolates pra você montar seu saquinho. As diferenças são que a Hershey´s tem diversos bombons de sabores diferentes, incluindo os famosos Hershey´s Kisses! Outra diferença é que você paga um valor fixo pelo tamanho do saquinho, independente de quantos bombons você consegue colocar ali dentro (recebemos uma dica da funcionária que não precisava fechar o saquinho, então se conseguisse empilhar os bombons sem cair estava valendo!). Também vende todos os produtos com a marca como camisetas, toalhas, bonés e meias e geralmente oferece brindes quando gasta um certo valor!

    Apesar das lojas de chocolates, aqui na Times Square não é o melhor lugar para comer, já que tudo é um pouco overpriced (um cachorro quente estilo Manhattan, com apenas pão, salsicha, ketchup e mostarda está custando 5 dólares), mas se você estiver com fome vale a pena visitar o Oliver Garden que tem pratos no almoço por 16 dólares (mas vá no almoço, porque no jantar os mesmos pratos saem por mais de 25 e há filas de uma hora).

    Passear pela Times Square

    2 – Passear pela Quinta Avenida de Nova York

    A Quinta Avenida de Nova York tem na verdade mais de 10 km de extensão, inclusive acompanhando o lado maior do Central Park (em um dos pontos você encontra o Museu Guggenheim). A parte mais interessante fica entre as ruas 59th e 34th. Nesses quarteirões você vai encontrar lojas que são atrações por si só.

    Escrevemos um post detalhado com as atrações em cada uma dessas lojas. Vale a pena visitar o post Lojas de Nova York – A Quinta Avenida. Todas as grandes marcas possuem uma flagship aqui, incluindo:

    • Apple Store
    • Nike – House of Innovation 000
    • SAKs Fifth Avenue
    • F.A.O Schwarz
    • Lego Flagship Store
    • Tiffany & Co
    • Gucci, Louis Vitton, Prada, Versace, Adidas, Puma, Victoria Secret, Rolex, Armani, Uniqlo, etc..

    Além das lojas há também famosas atrações turísticas nessa região de Nova York que cobram a entrada, mas que podem ser vistas por fora de graça como o Empire State Building (prédio que o King Kong sobre quando captura a donzela), Flatiron Building (Edíficio triangular que ganhou esse nome porque lembra um ferro de passar roupas), o Rockfeller Center (onde tem a árvore de natal gigante e a pista de patinação no inverno) e a famosa Catedral de St. Patricks.

    Passear pela Quinta Avenida de Nova York

    3 – Caminhar pelo Central Park

    Que Manhattan era o centro de Nova York você já sabia, mas que é uma ilha e foi comprada em 1626 por US$ 24 dos índios e foi totalmente desenhada e planejada em 1811 é novidade pra muita gente. No centro da ilha deixaram um espaço para o Central Park, provavelmente o parque com melhor localização do mundo.

    Até mesmo os lagos, morros e pedras do Central Park são planejados. O parque é tão grande que em uma visita você conhece apenas uma pequena parte. Uma listinha de alguns lugares que você pode visitar, e algumas coisas que você pode fazer:

    • Visitar o Castelo Belvedere
    • Andar de barco a remo no lago
    • Ver o Memorial para John Lennon
    • Andar no Carrossel do Central Park
    • Ver um pedacinho do Egito de 3500 anos
    Caminhar pelo Central Park

    4 – Conhecer Grand Central Terminal

    A primeira vista pode parecer apenas um terminal de trens, mas as surpresas começam logo na entrada do Grand Central Terminal com o grupo de esculturas que simbolizam a sabedoria, velocidade e força, e logo abaixo o grande relógio, que contém o maior vidro Tiffany do mundo. A entrada também tem esculturas de águias com olhares furiosos, o que mantém as pombas longe.

    Construída em 1871, por ela passam mais de 100 mil pessoas todos os dias. Seu hall principal já apareceu em algumas dezenas de filmes como X-Men, Avengers e até os Pinguins de Madagascar. O seu teto possui uma pintura das constelações ao contrário, que de acordo com o autor simbolizava a forma com que Deus via as estrelas. O relógio do hall principal custa 10 milhões de dólares e, assim como os outros relógios da estação, está sempre um minuto adiantado para garantir que os passageiros não se atrasem.

    O restaurante de ostras do subsolo é um dos mais famosos do mundo desde 1913 e tem 440 lugares. As ostras são trazidas diretamente do rio Hudson.

    Logo em frente do Oyster Bar temos a Galeria dos Sussurros! Na verdade é uma passagem em arcos em que, se uma pessoa se coloca em um dos cantos e fala algumas palavras, mesmo que sussurrando, na outra ponta alguém poderá ouvir como se estivesse ao lado! Ótimo para se divertir após alguns drinks e ostras no restaurante.

    Conhecer Grand Central Terminal

    5 – Atravessar Brooklyn Bridge

    A ponte foi construída em 1883 para ligar a ilha de Manhattan com o distrito do Brooklyn. Quando foi inaugurada rumores indicavam que ela poderia cair a qualquer momento, e para acabar com esses boatos o dono de um circo atravessou a ponte com 21 elefantes!

    Ela tem 1,8 km, então coloque sapatos confortáveis (e vista roupas coloridas para as fotos)! Comece sua caminhada do lado de Manhattan, que você pode chegar por várias estações de metrô ou vir caminhando do World Trade Center.

    Ao chegar do outro lado o passeio está só começando. A região é chamada de DUMBO e é uma das mais cool de NY. Ali fica o TimeOut Market que é como uma praça de alimentação, mas apenas com restaurantes selecionados. O Bridge Park tem vistas incríveis para as duas pontes, Manhattan Bridge e Brooklyn Bridge. Aqui temos outro carrossel para aproveitar com as crianças por apenas 2 dólares.

    Atravessar Brooklyn Bridge

    6 – Memorial 11 de Setembro e estação Oculus

    Apesar do Museu do 11 de setembro de Nova York ser uma atração paga, a visita às fontes que fazem parte do memorial é de graça e o passeio impressionante. São dois grandes buracos no solo com uma espécie de cascata para dentro deles, nos lugares onde antes ficavam as torres. Os nomes de todas as vítimas estão gravados no mármore preto, o que ajuda a deixar a energia do local bem pesada. Vale a visita e a lembrança.

    No mesmo local está a estação de metro Oculus, criada pelo mesmo arquiteto que fez o museu do amanhã no Rio de Janeiro (dá pra reparar nas semelhanças?). Oculus em latim significa olho, e a estação representa um olho que inclusive abre uma vez por ano, exatamente no aniversário do 11 de setembro e sua luz bate com mais força as 10h28, hora em que o primeiro avião colidiu com a torre. Dentro da estação há grandes bandeiras gigantes dos EUA e lojas de grandes marcas.

    Memorial 11 de Setembro e estação Oculus

    7 – Passear pelo High Line

    Em 2003 a organização Amigos do Highline abriu um concurso para definir o que seria feito com o espaço que antes era uma ferrovia de 2km elevada em meio a cidade de Nova York que antes transportava cargas entre os diferentes armazéns da cidade ara reduzir o trafego de caminhões. Receberam diversas ideias, até mesmo fazer uma piscina ou uma montanha russa.

    O High Line Park foi inaugurado em 2009, portanto é uma das atrações mais novas de NY. Como o parque é elevado ele fica na altura de alguns prédios comerciais e residenciais. Algo bem interessante. Imagine que antes você tinha um trem logo cedo passando na sua janela (e com isso um imóvel super desvalorizado) e agora você tem um parque cheio de árvores e vida. Inclusive um dos principais argumentos da associação foi que a valorização dos imóveis traria mais impostos para a prefeitura, e a longo prazo o parque se pagaria!

    Em São Paulo a ideia era que o Minhocão, famoso elevado, fosse transformado no High Line brasileiro, mas o processo é criticado por muita gente que acredita que a criação de um parque valorizaria de tal forma os apartamentos, que a população mais pobre não teria como continuar bancando e seria expulsa pra outras regiões da cidade.

    Passear pelo High Line

    8 – Montar no Touro de Wall Street

    Uma estátua que você pode e é encorajado a subir, passar a mão nos chifres e até nas partes baixas. O Touro de Wall Street é tão famoso quanto a Estátua da Liberdade. Hoje em dia ele simboliza o capitalismo no geral, mas originalmente ele era usado pelos “faria limers” e similares como um símbolo de subida das ações na bolsa de valores (já que o touro faz o movimento com a cabeça e os chifres para arremessar para o alto). Diferente do urso que sinaliza a queda com o seu movimento de patas de cima para baixo.

    A história do touro é bem interessante. Um italiano levou 2 anos pra produzir o monumento de 3200kg de bronze após um crash da bolsa em 1987. Ele então o levou em uma caminhonete e colocou embaixo de uma árvore de natal que estava montada na porta do prédio da Bolsa de Valores, como um presente para os nova iorquinos. No mesmo dia a polícia retirou a estátua e levou ao local que está até hoje. Oficialmente o dono da estátua ainda é o italiano, já que ele não quer doar para a cidade, apenas vender para algum interessado que prometa não tira-la do lugar.

    Em 2017 colocaram a estátua chamada Fearless Girl em frente ao touro. O objetivo era colocar um contraponto de uma menina, que apesar de pequena, não teria medo daquele monstro (e uma lembrança a luta do feminismo). Após algum tempo a nova estátua mudou para frente da bolsa de valores, mas continua exibindo os mesmos ideais.

    Montar no Touro de Wall Street

    9 – Ver a Estátua da Liberdade

    Nenhuma visita a NY é completa sem ver a Estátua da Liberdade de pertinho. Para isso há duas opções: contratar um tour que sai do Battery Park e te leva até a ilha a partir de 23 dólares. Dessa forma você pode tirar as fotos ao pé da estátua e ver o museu que fica em seu pedestal. Por um valor extra você também pode subir os 162 degraus até a sua cabeça!

    A outra opção é de graça e passa bem perto, você pode pegar um ferry no Pier Whitehall em Nova York que leva até Staten Island e passa bem próximo à ilha. O ferry é subsidiado pelo governo para que os 70 mil trabalhadores diariamente possam fazer o trajeto, mas os turistas aproveitam o passeio grátis para um tour aquático.

    Se interessar, chegando em Staten Island há ainda um outlet com algumas marcas conhecidas (ele ainda é bem novo, então há várias lojas vazias). É o único outlet do estado de NY, que tem taxas reduzidas, mas falamos disso em outro post. Todos os outros outlets conhecidos na região ficam em New Jersey. No final é só pegar o mesmo ferry gratuito de volta.

    Ver a Estátua da Liberdade
  • Nova York

    Lojas de Nova York – A Quinta Avenida

    Passamos 45 dias nos EUA para tomar a vacina agora em julho de 2021, e boa parte desses dias em Nova York, a grande maçã! Estava preparando um post sobre tudo o que fazer em Nova York de graça que já está no ar, e comecei a listar as lojas de Nova York que são essenciais de visitar na quinta avenida, mesmo que você não precise comprar nada! Acabou que aquela parte do outro post virou um novo post!

    A Quinta Avenida tem na verdade mais de 10 km de extensão, inclusive acompanhando o lado maior do Central Park (em um dos pontos você encontra o Museu Guggenheim). A parte mais interessante fica entre as ruas 59th e 34th. Nesses 25 quarteirões você vai encontrar lojas que são atrações por si só. Todas as grandes marcas possuem lojas flagship aqui em Nova York, incluindo:

    Apple Store

    Da rua você só consegue ver um cubo de vidro transparente. A loja é abaixo do solo com acesso por um elevador panorâmico ou escada. Nessa loja as pessoas não vão só pra comprar, mas também para experimentar os produtos e ter cursos sobre funcionalidades.

    Não há caixas para pagamento, quando você decide comprar algo, independente se é um iPhone, um macbook ou um fone de ouvido, o funcionário te traz a máquina para você pagar ali mesmo (acho que nem aceitam dinheiro, somente cartão).

    Nessas lojas da Apple Store ainda tem um mimo extra: é possível gravar seu nome ou qualquer outra mensagem a laser no item para ficar ainda mais exclusivo! Imagina ganhar um iPhone com seu nome ou um iPad com sua frase de filme favorita. Um extra de Nova York!

    Loja conceito da Apple

    Nike NYC – House of Innovation 000

    A loja de Nova York flagship da marca tem seis andares e leva o lema de personalização ao máximo! Tem uma opção de criar um tênis do tamanho exato do seu pé, ainda escolher as cores e tecidos do cadarço, sola e calçado. Imagina um alfaiate dos tempos modernos que utilizam computadores e câmeras para o trabalho. É chamado de Nike Sneaker Lab!

    Além dessa de Nova York, a Nike está inaugurando novas lojas com esse conceito e inovação pelo mundo.

    Loja da Nike na Quinta Avenida em Nova York

    SAKs Fifth Avenue

    Provavelmente o prédio mais famoso da quinta avenida de Nova York. Uma loja de departamentos de 10 andares em que cada marca possui um pequeno stand com suas novas coleções, e apenas marcas de extremo luxo. Dizem por aí que é ótima para encontrar essas marcas em promoção!

    Foi construída em 1924 e já apareceu em diversos filmes e seriados. A loja é tão especial que tem seu próprio CEP e a Dior criou uma cor especial de batom para ser vendido somente ali. Nela há mais sapatos da marca Louboutin (aquele famoso da sola vermelha) do que as próprias lojas da marca.

    Loja Multimarcas Saks Fifth Avenue

    Loja F.A.O Schwarz – Nova York

    A marca não é muito conhecida no Brasil, mas é a mais antiga revendedora de brinquedos dos EUA, desde 1862. A loja é mais famosa por ter aquele piano usado pelo Tom Hanks no filme “Quero ser Grande” que ele toca dançando em cima! o endereço dela não é exatamente na Quinta Avenida, já que ela fica dentro do Rockfeller Center, um complexo de prédios em um quarteirão da avenida.

    Tem brinquedos para todas as idades e gostos. Há inclusive uma fábrica de ursinhos de pelúcia onde você pode escolher a roupa, o cheiro, gravar uma mensagem pra ele dizer quando apertar a mão e tudo mais. Um setor que assustou a gente foi a da boneca Reborn. Chamado de Orfanato, no lugar você escolhia cada característica daquela boneca que parece um bebe recém nascido.

    O mais legal da loja é que o trabalho dos funcionários é se divertir com as crianças! Então sempre tem alguém fazendo mágica, brincando com os carrinhos, bonecas e algum quebra cabeça! Bem parecido com a ideia da Harrods de Londres.

    FAO Schwarz e cena do filme Quero ser Grande

    Lego Fifth Avenue

    Visitamos essa nova flagship no dia de sua inauguração no final de junho em Nova York. A loja possui um novo formato que está sendo testado e irá se ampliar por todas as 100 lojas pelo mundo. Tem a Árvore da Descoberta montada com 880 mil peças, mesas para montagens de peças e cursos e vários pontos de fotos, como o táxi amarelo em tamanho real todo construído com pequenas peças.

    O Mosaic Maker é um criador de mosaicos com a sua própria imagem! Eles pegam uma tela dessas verdes lisas, e vão colocando pequenas pecinhas dessas de 1×1, cada uma de uma cor até finalizar um quadro com a foto que você escolheu! Incrível.

    O criador de bonecos é outro item especial! Você escolhe uma das camisas já desenhadas, e pode escrever ou colocar os símbolos que quiser nela, montando um bonequinho de Lego único no mundo.

    Loja da Lego com a Arvore da Descoberta e o Taxi amarelo

    Tiffany & Co

    Loja de joias conhecida por sua caixa azul e pelo filme Breakfast at Tiffany, oferece um brunch exclusivo e disputado! É necessário reserva e custa 29 dólares no restaurante chamado Blue Box Cafe.

    A loja tem 5 andares, cada um para um tema, inclusive um só para anéis de noivado. Se tiver a intenção de fazer uma proposta de casamento já vale a pena passar nessa loja com antecedência (e até olhar os preços no site pra não se assustar). Cada diamante tem um preço formato, coloração e corte únicos e a multiplicação desses fatores diz o seu preço, então os itens da loja se renovam sempre.

    Uma curiosidade é que a dona ou dono de um anel da Tiffany é encorajado a visitar uma das lojas pelo mundo pelo menos uma vez por ano para que a pedra seja lustrada e os ganchos apertados para que não se soltem. Uma taça de champanhe cortesia pode ser apreciada enquanto aguarda o serviço. E cada diamante tem um número gravado dentro dele e o nome do comprador fica em registro, se um dia a pedra for perdida ou roubada e voltar para a loja o dono é contatado.

    Loja da Tiffany e Blue Box Cafe

    Outras lojas em Nova York e atrações:

    Caso a sua marca preferida não esteja na lista acima não se preocupe, ainda tem todo o tipo possível nesses 25 quarteirões com as lojas mais chiques de Nova York. Gucci, Louis Vitton, Prada, Versace, Adidas, Puma, Victoria Secret, Rolex, Armani, Uniqlo, etc..

    Além das lojas há também famosas atrações turísticas como o Empire State Building (prédio que o King Kong sobre quando captura a donzela), Flatiron Building (Edíficio triangular que ganhou esse nome porque lembra um ferro de passar roupas) e o Rockfeller Center (onde tem a árvore de natal gigante e a pista de patinação no inverno).

  • San Francisco

    O que fazer em San Francisco em 3 dias

    Conhecida por ser a casa da alta tecnologia do mundo (quando na verdade a maioria das sedes das empresas de tecnologia fica no Vale do Silício, e não em SanFran especificamente), San Francisco é uma cidade para se visitar em vários dias. Quanto mais tempo disponível melhor, mas este roteiro vai te fazer conhecer os principais pontos do que fazer em San Francisco em 3 dias.

    Esse é o verão em San Francisco

    Primeira Parada: Alcatraz

    Eu sei que todo mundo vai te dizer que a Golden Gate é o principal cartão postal da cidade. Mas a ponte vermelha é vista de vários lugares, então não se preocupe com ela agora e siga direto para Alcatraz. A famosa ilha de San Francisco é muito mais antiga que a prisão que abriga. Foi casa de espanhóis, mexicanos, gangsteres e índios.

    Fiz um post especial sobre ela, e já adianto a dica que vale a pena chegar no primeiro horário e pular a explicação do ranger na entrada. Dicas que peguei no blog da Ideias na Mala e valeram a pena! Todo mundo que veio no barco com você está ali para fazer a mesma coisa.

    O tour custa 41 dólares para adultos e apenas a empresa Alcatraz Cruises tem a permissão para fazer este passeio. O ferry sai do píer 33 e você precisa estar lá pelo menos 15 minutos antes do horário agendado. Cuidado que algumas outras empresas vendem tours para Alcatraz mais baratos, mas na verdade eles são somente para ver a ilha e a prisão de longe, sem incluir a atracagem e descida para visitação. Separe de 3 a 4 horas para o tour em todas as partes. A volta pode ser em qualquer barco que sai de meia em meia hora.

    Tarde do primeiro dia: passeio pela beira mar

    Antigamente a cidade de San Francisco possuía um grande porto, com mais de uma dezena de píeres espalhados pela costa, cada um dedicado a uma função. Hoje eles foram desativados e aproveitados para todo tipo de entretenimento. Vale passear em todos! Um dos principais passeios que se deve fazer em San Francisco em poucos dias.

    Orla de San Francisco: Píer 7

    O Píer 7 é o mais instagrammável da orla de SanFran. Apenas uma pequena passarela de madeira com bancos e postes de luz, pra dar aquele clima vintage a qualquer hora do dia! Vale a pena começar o passeio por ele.

    Aproveite o local pra tirar as fotos da viagem com o seu crush

    Orla de San Francisco: Píer 15

    O Píer 15 tem o Exploratorium, museu de ciências com diversas experiências para as crianças. Funciona de quarta a domingo das 10h00 as 17h00 e custa 30 dólares para adultos. A dica é verificar no site por horários e descontos diferenciados (por exemplo, no verão você pode visitar depois das 18hs e pagar apenas 20 dólares). Se o seu pequeno se interessa pelo assunto não deixe de visitar.

    Orla de San Francisco: Píer 39

    O Píer 39 é o da badalação! Bom de visitar durante o dia e a noite também, tem várias lojinhas, carrossel, comida e muita gente passeando. Mas o especial dele é que escondido atrás das lojas há algumas plataformas utilizadas por leões marinhos! Você consegue ver eles se espreguiçando enquanto tomam sol e, se tiver paciência de esperar um tempo, vai ver até eles mergulharem na água e voltarem pra plataforma. Melhor que zoológico e de graça!

    Os famosos leões marinhos curtindo um sol no Pier 39. Uma parada imperdível nos seus dias em San Francisco

    Orla de San Francisco: Píer 41

    O Píer 41 é pros quarentões! Nele fica o Museu Mecaniqué que abriga centenas de máquinas dessas de playground a base de moedas, até mesmo umas de corrida de cavalo e de cartomantes. Mesmo que você não seja dessa época, vale a pena a visita pra comparar com as Playlands de hoje em dia! A entrada é gratuita, e cada máquina custa entre 25 e 50 centavos de dólar.

    Nesse píer também ficam ancorados dois museus, o submarino USS Pampanito e o barco SS Jeremiah. Oportunidade única de caminhar por dentro de um submarino de verdade.

    Aqui também fica a Boudin, padaria mais famosa de San Francisco. Possui pratos deliciosos como a Clam Chowder, uma sopa de mariscos dentro de um pão, boa para dias quentes e frios. A surpresa é que há uma vitrine em que você pode ver os padeiros em ação, criando pães em formato de animais como tartarugas, ursos, jacarés entre outros! Não se engane que você vai comprar um desses pães como souvenir para alguém, porque provavelmente você irá comê-lo no caminho.

    Logo ao lado fica o prédio da antiga fábrica da Ghiardelli, criada em 1893 e famosa por seus chocolates quadrados. Seu dono comprou o quarteirão inteiro para a fábrica, mas com a modernização, cada vez precisaram de menos espaço e foram esvaziando os prédios. Hoje virou uma praça de entretenimento com restaurantes, minigolf e a loja da marca. As filas para tomar sorvete são gigantes, mas se você não quiser esperar pode apenas comprar os chocolates quadrados por quilo (misture os sabores a vontade, tem mais de 10! Experimentamos todos e o nosso preferido foi o Milk Chocolate com caramelo salgado)

    Eu disse que eles são saborosos, não que são bonitos! haha

    Segundo dia: Golden Gate Park e Presidio Park

    Pra já deixar claro desde o início. O parque Golden Gate não fica perto da ponte Golden Gate, o que fica perto é o Parque Presidio. Isso confundiu a gente também e não encontramos uma explicação.

    Separe um dos seus 3 dias em San Francisco para passear por esses parques. O Parque Presidio é a casa da LucasFilms, a empresa criada por George Lucas e produtora dos filmes StarWars. Não há nenhum tour pelos estúdios, mas vale visitar a fonte do Yoda que fica na entrada. O museu do Walt Disney Family também está neste parque. Apesar de não ser a cidade onde o Walt Disney nasceu, nem casa dos principais parques da Disney, foi para cá que sua filha decidiu trazer alguns artefatos importantes da história da empresa e criar um museu sobre o assunto. A entrada custa 25 dólares.

    A fonte do Yoda em frente a Lucas Arts

    Golden Gate Park

    Já o Golden Gate Park possui diversos atrativos. O Tea Garden é um jardim japonês com uma torre tradicional, bom para caminhar e um tempo de meditação. No verão o ingresso custa 12 dólares, mas é grátis de Segunda, Quarta e Sexta das 9hs as 10hs.

    Há ainda o Jardim botânico com 8 mil espécies de plantas em 55 acres e o Conservatório das Flores que é uma estufa de plantas de floresta tropical, incluindo vitórias régia. Tickets por 10 dólares e grátis na primeira terça feira do mês.

    O que eu achei mais único no parque foi um par de moinhos de vento gigantes, os maiores de seu tipo no mundo e os maiores moinhos fora da Holanda. Eles foram construídos no local para regar as plantar quando tudo era só dunas de areias e hoje se encontram desligados. Próximo a eles há um espaço com bisões americanos. Esses búfalos gigantes chegaram próximos a extinção quando eram caçados pela carne e lã pelas tribos indígenas dos Estados Unidos, e também foram dizimados pelos exploradores do velho oeste que matavam os bisões para que os indígenas não se alimentassem. Até hoje mais de 100 bisões já nasceram da reprodução aqui no parque e hoje não estão mais em risco de extinção.

    O maior moinho do mundo fora da Holanda

    Dia 3: Um passeio pela história de San Francisco

    Passeando pela cidade você vai encontrar diversas referencias ao ano de 1906. No dia 18 de abril a cidade acordou com um grande terremoto de 8 graus na escala Richter, o maior já registrado nos EUA. Na época a cidade possuía pouco mais de 400 mil habitantes e o terremoto destruiu boa parte dos prédios do centro. Os fios elétricos iniciaram um incêndio que durou 3 dias e destruiu o que ainda havia em pé na cidade de San Francisco. O número estimado é de 3000 mortes.

    No centro da cidade é possível encontrar a fonte Lotta que foi o ponto de encontro após o terremoto no centro da cidade e hoje é o monumento mais antigo (já que nenhum dos outros sobreviveu ao incêndio). Há também um hidrante dourado, pintado dessa cor como forma de homenagem, já que foi um dos únicos que continuou funcionando após o terremoto e ajudou a combater o incêndio. Hoje a cidade possui até navios bombeiro posicionados na costa caso algo do tipo aconteça novamente.

    Monumento mais antigo de San Francisco.

    Um passeio pela história nesses 3 dias em San Francisco deve incluir também uma visita às Seven Painted Ladies. São sete casas com arquitetura similar construídas por volta do ano 1900 e pintadas cada uma com um tom pastel. Foram construídas na época da corrida do ouro e hoje estão sendo reformadas graças ao dinheiro que vem das grandes empresas de tecnologia e seus jovens empreendedores. Uma das reformas está sendo documentada no instagram @pinkpaintedlady . A casa foi comprada por 3,5 milhões de dólares e prevê gastar mais 3 milhões com a renovação.

    Outras paradas em San Francisco

    Ainda vale a pena colocar no roteiro uma visita a Lombard Street, a rua mais sinuosa do mundo, e Chinatown, na minha opinião um dos distritos étnicos mais interessantes. Em muitas cidades você visita uma Chinatown e só tem algumas lojas vendendo souvenires. Em San Francisco parece mesmo que você foi transportado para a China. Muitos locais e pequenos supermercados para se divertir! A comida estava uma delícia!

    A rua mais sinuosa do mundo está aí, no meio desse monte de flores!

    Uma história curiosa é que dizem que o biscoito da sorte chinês foi na verdade inventado aqui em San Francisco! Tanto que na China ele é chamado de biscoito da sorte americano. Você pode visitar a fábrica que diz ter inventado a iguaria e comprar um pacote com 35 biscoitos por 7 dólares.

    Produção artesanal de biscoitos da sorte inventada em San Francisco!

    Extra para os aventureiros: Atravessar a Golden Gate de Bicicleta

    Se você vai ficar mais do que 3 dias em San Francisco e tem uma dose sobrando de coragem, este passeio é para você.

    Alugamos nossa bicicleta na Blazzing Saddles, uma das empresas mais conceituadas da cidade. Uma dica é comprar pelo Groupon que sempre tem duas bikes pelo preço de uma. A reserva direto no site da empresa também garante um desconto de 20% (no final o aluguel de dia todo fica por 26 dólares cada).

    Chegando ao local descobrimos que uma das mulheres que trabalhava ali era brasileira (talvez fosse a dona ou gerente, não perguntamos). Na verdade foi ela que nos perguntou se vínhamos do Brasil (certeza porque mostramos que o nosso negócio era economia com o cupom do groupon). O atendente que escolhia a bicicleta e capacete de acordo com o seu tamanho era filho de mãe brasileira e também falava português, então você vai se sentir em casa!

    O passeio pela orla é bem bonito e por ciclovias, então essa parte valeu a pena! Mas depois que subimos na ponte foi um desespero só! Uma imagem vale mais do que mil palavras, então assiste nossos stories no instagram pra ver nossa cara! haha!!! Um dos lados da ponte é uma ciclovia, mas é de duas mãos e o pessoal vem do lado oposto vem voando! Além disso o vento parece estar a uns 100km/h e a ponte só tem um parapeito baixo! Toda hora parecia que a gente ia cair! Na metade do passeio já desisti da bicicleta e fui empurrando.. Talvez se eu tivesse mais experiência teria me divertido mais, mas minha sugestão é fazer o passeio caminhando mesmo que é mais seguro!

    Único momento calmo desse passeio assustador de bicicleta pela Golden Gate Bridge